SHOWS

Falamansa

Falamansa_450x250_02.jpg

   UM ANO depois de receber o Grammy Latino na categoria “Best Brazilian Roots Album”, a Falamansa está de volta nas prateleiras físicas e virtuais com seu novo trabalho, intitulado “Lá da Alma”, que segue a principal característica da banda. As mensagens positivas unidas ao autêntico forró pé de serra.

 

   “Levar o bem adiante de braços dados com a nossa própria cultura, é fazer o bem duas vezes”. Tato

 

   O novo disco, “Lá da Alma”, como o próprio nome diz, vem lá do fundo das inspirações do compositor e vocalista Tato, buscando despertar nas pessoas o poder de expressar tudo o que sentimos e acreditamos, principalmente os bons pensamentos, seja através da música ou das atitudes no dia a dia.

As pessoas estão deixando de expressar e assim, contemplar as coisas simples e positivas do cotidiano. Dizer que está feliz, dar “Bom dia”, falar que ama alguém, manifestar o sentimento bom, está cada vez mais raro. “- completa o também produtor deste novo trabalho. A faixa que dá nome ao disco fala da importância de manifestar o que sente.

 

   O álbum conta com 14 faixas inéditas no melhor estilo “Falamansa” de ser.

Músicas que falam de alegria, fé, amor, consciência ambiental e social, mais uma vez pontuam esse que é o décimo trabalho da banda. Sem perder é claro a essência do zabumba, triângulo, sanfona e violão, que marcaram uma geração inteira.

   Tato assina todas as faixas do disco, duas delas, “Respeite a maré” e “Um pouco mais de fé”, em parceria com Manuca Almeida, Ivo Mozart, Zeider Pires e Marcelo Mira. Outra parceria com Zeider Pires e Ivo Mozart é “Amuleto”, que fecha o disco. Em “Nós dois, numa praia, num rolê”, a banda convida pra cantar o co-autor da canção Mestrinho, jovem talentoso sanfoneiro discípulo de Dominguinhos.

 

   Antes mesmo do disco ser lançado, o single “Cacimba de mágoa”, que conta com a participação do rapper Gabriel O Pensador foi apresentado ao público . O músico também assina a parceria com Tato.  A música, que faz um tributo às famílias ribeirinhas vítimas do rompimento da barragem de Fundão, tem como principal objetivo a arrecadação de fundos que serão destinados à projetos de reestruturação social das regiões que margeiam o Rio Doce.

   O clipe oficial, realizado em parceria com as ONGs “Últimos Refúgios” e o Instituto “O Canal”, ainda conta com a participação de diversas celebridades artísticas e do esporte como Neymar, Gabriel Medina, Thiaguinho, Paolla Oliveira, Grazi Massafera, Carlos Burle, Eri Johnson, Paula Lima, Cris Vianna, Carioca e muitos outros. Cada “view” do clipe, dirigido pela cineasta alemã Ilka Westermeyer, será doado inteiramente para instituições que realizam trabalhos com as comunidades que margeiam o Rio Doce, inicialmente em Regência-ES.

 

   A sonoridade do novo cd está muito mais contemporânea e universal, mesmo tendo como referência o forró, um segmento regional.

   Isso porque, no ambiente musical mundial, a “folk music” tem cada vez mais se difundido entre outros estilos, como o próprio rock e o pop, deixando a musicalidade da Falamansa mais compatível ao Mercado da “World Music”.

“Temos notado a forte presença no show de jovens que chegam não pelo forró simplesmente, mas por gostarem desta mistura de mensagens positivas com a nossa “Folk music” que é o forró, dosado de influências contemporâneas de outros estilos.” – conta Alemão, o zabumbeiro.

   Essa cena “Indie” fez muito bem pra banda que, nesse novo trabalho visivelmente flerta com o reggae, o rock, o hip-hop e o jazz, mais abertamente, “sin perder la ternura” do forró característico deste grupo que completa em setembro 18 anos de Estrada.